Júri

O nosso Júri é composto por algumas das vozes mais correntes e acreditadas de Portugal, assim como de vencedores de edições passadas do Cinalfama. 

Lula Béry ganhou o prémio de Melhor Atriz em 2017, Diana Cordova recebeu uma menção honrosa em Março de 2019 pelo seu documentário Camina, Kaltrina Krasniqi ganhou o prémio de Melhor Documentário em 2018 por Sarabande, e Ely Chevillot ganhou o prémio de Melhor Realização em 2017.

Leonor Teles

Nascida em 1992 em Vila Franca de Xira, Leonor é licenciada em Cinema pela Escola Superior de Teatro e Cinema de Lisboa (ESTC) e um mestrado em Audiovisual e Multimedia na ESCS. Em 2016, ganhou o prémio de Melhor Curta Metragem na 66ª Berlinale com o filme Balada de um Batráquio. Terra Franca, a sua primeira longa metragem documental estreou no Cinema du Réel onde ganhou o Prix International de La Scam. Em 2019, Cães que Ladram aos Pássaros estreou-se no 76º Venice Film Festival e foi nomeado para os European Film Awards para o prémio de Melhor Curta Metragem. A Leonor trabalha atualmente sobretudo em documentário e como diretora de fotografia. 

Leonor Teles.jpg
Pedro Cabeleira 3.jpg

Pedro Cabeleira

Nascido em 1992, o realizador e produtor Pedro licenciou-se em Realização pela Escola Nacional de Teatro e Cinema (ESTC) em Lisboa. Ele é conhecido pelo seu projeto final de licenciatura a média metragem Estranhamento (2013), e pela longa metragem Verão Danado (2017) pelo qual mereceu reconhecimento internacional com uma menção especial no festival de Locarno. O filme teve uma série de outras participações em importantes festivais como o Mar de Plata, Torino e a secção paralela de Cannes ACID, assim como distribuição comercial. 

Ely Chevillot 

Depois dos Estudos de Matemática na Université Libre de Bruxelles, na Bélgica, Ely Chevillot foi estudar Realização de Cinema no Institut des Arts de Diffusion in Louvain-la-Neuve, Bélgica. Terminou o seu curso com a curta metragem The Elusive (Ce qui échappe), selecionada para 60 festivais e multipremiada mundo fora. A sua segunda curta metragem Étouffés foi lançada este ano. Ely trabalha atualmente em varios argumentos, incluindo uma série televisiva belga.  

Ely Chevillot (1).jpg
Diogo Figueira.jpg

Diogo Figueira

Diogo formou-se na área do Argumento na Escola Superior de Teatro e Cinema de Lisboa (ESTC) em 2013. Como projeto final escreveu a média metragem Estranhamento, selecionada para o Fantasporto IFF e para o La Cabina IFF. Recentemente colaborou como consultor no guião do filme O Sentido da Vida, coescreveu o documentário o Labirinto da Saudade, coescreveu a série dramática Três Mulheres (RTP) pelo qual foi nomeado para o Prémio do Autor (SPA), e coescreveu a curta metragem Filomena que competiu no Indie Lisboa. Diogo trabalhou na distribuição do documentário José e Pilar, na produção do filme Verão Danado e produziu a web series Subsolo (RTP Play e Youtube). Diogo também ensina Argumentismo na CSARTS.

João Lisboa

Formado em Composição Musical pelo Conservatório Nacional de Música em Lisboa. João é um crítico musical que escreve para o Jornal Expresso desde 1984, e ocasionalmente para outras publicações como o Jornal de Letras, Público e o Blitz. Colaborações com instituições de renome como a Cinemateca Portuguesa, a Feira do Livro de Frankfurt, o Ministério da Cultura, o festival de curtas metragens Curtas de Vila do Conde, WOMEX/Exposição Mundial de Música/Berlim, Fundação Calouste Gulbenkian e muitas outras. João é também professor de Produção Musical para Cinema, Formas Sonoras, Estética e Formas Musicais na Escola Superior de Teatro e Cinema. 

wm.jpeg
Marta Reis Andrade.jpg

Marta Andrade

Nascida em 1992, Marta estudou realização na Escola Superior de Teatro e Cinema (ESTC), e terminou a sua licenciatura na FAMU em Praga. Estagiou durante um ano na área de animação no Atelier de Sèvres, em Paris, tendo também completado o seu mestrado em Animação no Royal College of Art de Londres. Come to me, o seu filme de primeiro ano, foi selecionado para festivais de todo o mundo, e o seu filme de final de curso, The Village Game, foi pré-selecionado para uma nomeação BAFTA na categoria de filmes de estudantes. Marta trabalhou em Londres para instituições como a BBC, Google e a CNN como concept artist e animadora. Desde Junho de 2018 que vive em Portugal trabalhando atualmente como animadora, colorista, ilustradora, professora e diretora artística. 

João Gomes

A sua primeira longa metragem Natália, A Diva Tragicómica (2011) é um documentário marcante produzido para a RTP2 onde todos os seus filmes foram exibidos (incluindo Estórias e Tio Carlos 1942-1969). Ele acabou recentemente de produzir, montar e realizar o seu sexto filme, a coprodução luso espanhola Couto Mixto. João tem licenciaturas em Sociologia e Cinema assim como um Mestrado em Desenvolvimento de Projeto Cinematográfico, concluído com honra, na Escola Superior de Teatro e Cinema de Lisboa, pelo filme A Noite De Santo António (Vigo, Blow Up Chicago, TCM London e muitas outras seleções mundo fora). Ele é crítico de cinema assim como um formador certificado em diversos tópicos de cinema. João é o fundador do Cinalfama International Film Festival, uma referência cultural indie em Lisboa, evento que também dirige. 

João Gomes 1.JPG
Lula Bery 1 (1).jpg

Lula Béry

Nascida nos subúrbios de Paris, Lula mudou-se para Bruxelas onde se licenciou no INSAS em 1994. Como atriz, Lula participou em múltiplas curtas e longas metragens, e participal em várias criações teatrais e tours com realizadores franceses e holandeses como Dirk Opstaele, Vital Schraenen, Patrice Bigel, Xavier Lukomski e muitos outros. Como artista de video, ela trabalho com a ator e performer Bernard Van Eeghem em DE (E)migranten, produzido por De Werf para Brugge 2002. Criou La passion selon… uma curta metragem exibida no Cinema Nova e parta da exibição de Les Mystères de la Vie na Ecurie/RTT e no festival Baron Perché. Lula também co-fundou a companhia de teatro Oh my God com Barbara Sylvain. 

Kaltrina Krasniqi

Realizadora baseada no Kosovo e pesquisadora cinematográfica, televisão e humanidades digitais desde há duas décadas. Membro fundadora da Kosovo Oral History Initiative  e cofundadora do popular Prishtina café-bookshop Dit’ e Nat’. Kaltrina licenciou-se em Realização Cinematográfica na Universidade de Prishtina, e completou o seu mestrado no Kosovo’s Institute for Journalism and Communication. Em 2015 foi estudar produção cinematográfica na University of California, Los Angeles (UCLA). O seu último filme Sarabande (2018) estreou no ZagrebDox, e foi premiado como Melhor Documentário no Cinalfama Film Festival e foi ainda nomeado para o Camerimage Festival 2018. Está atualmente a produzir a sua primeira longa metragem , Vera Dreams of the Sea.

Kaltrina 1.JPG
Diana%20Cordova%202_edited.jpg

Diana Cordova

Nascida em Lima, Peru, 1994, Diana estudou Comunicação Audiovisual no Toulouse Lautrec Institute. Continuou os seus estudos na TAI School (Madrid), onde completou o seu Mestrado em Documentário Criativo e Cinema Experimental. Em 2017 estreou a sua primeira obra Camina na 5ª edição do Transcinema International Film Festival. Em 2019, Diana participou na 13ª edição dos Talents Buenos Aires como montadora. De momento, Diana é professora de Documentário no Institute Toulouse Lautrec em Peru.

Joana Niza Braga

Nascida em 1992, Joana estudou Som para Cinema na Escola Superior de Teatro e Cinema de Lisboa. Trabalhou como designer de som para o filme Balada de um Batráquio de Leonor Teles que foi premiado com o Urso de Ouro no 66º Berlin International Film Festival. Joana trabalha no estúdio de pós-produção Loudness Films, tendo editado o som nos filmes Terra Franca de Leonor Teles e Variações de João Maia pelo qual recebeu o prémio Sophia da Academia Portuguesa de Cinema.  Trabalhou também como foley mixer no filme Free Solo que recebeu o Oscar para Melhor Documentário em 2019.

IMG-20200508-WA0017.jpg